h1

100 anos de Julia Child

15 de agosto de 2012
Adriana Cortez

Julia Child faria hoje 100 se estivesse viva. Para quem não a conhece ela é a mais famosa cozinheira dos Estados Unidos, sua importância é tamanha que há quem a compare ao inventor da gastronomia. Foi ela que juntamente com James Beard, introduziu e divulgou o refinamento francês sem frescura na cozinha americana. Com seus famosos programas de televisão mostrava ao público pratos feitos com ingredientes não muito comuns, como pato e rãs. Ela própria não era muito comum, tinha 1,88m, uma voz de soprano e um grande ânimo gesticulante, esse conjunto deixava seus programas tão encantadores quanto as receitas. O grande sucesso dessa fórmula fez com que Julia permanecesse na televisão por mais de 20 anos (1963 a 1985).

Além do programa de televisão, Julia escreveu livros que se tornaram best sellers e serviram de aprendizado para gerações de cozinheiros. Seus livros eram feitos com tamanho rigor, que as receitas eram testadas e retestadas inúmeras vezes.

A mais famosa obra de Julia Child, Mastering the Art of French Cooking mudou a vida de uma jovem americana. Cansada do tédio, Julie Powell uniu o gosto pela cozinha e as receitas do livrode Julia e decidiu que em um ano faria todas as 524 receitas e relataria a experiência em um blog. Todos os dias cozinhava e postava comentários sobre os pratos e sobre sua vida. Nem sempre era fácil prepará-los, outras vezes os ingredientes eram caros demais, mas no fim algo que ela não esperava aconteceu. Seu blog virou um livro best seller e deu origem ao filme Julie & Julia.

Sucesso absoluto nos Estados Unidos, o filme está na lista dos 10 mais vistos e já rendeu milhões em bilheteria, mas não é para ser visto de estômago vazio. Escrito e dirigido pela americana Nora Ephron além de ser baseado no livro Julie & Julia de Julie Powell é também baseado na autobiografia de Julia Child, Minha Vida na França. 

A história passada no ano de 1948, começa com a chegada de Julia Child, interpretada por Meryl Streep, e seu marido a Rouen, na França. Na cidade Julia fica emocionada com o sabor e a quantidade de manteiga presente em um linguado à la meunière. Naquele instante ela foi fisgada pela maravilha da gastronomia francesa e em seu livro classificou aquela como a refeição mais importante de sua via. Julie & Julia intercala a vida de duas mulheres que, apesar de separadas pelo tempo e pelo espaço, estão ambas perdidas até descobrirem que com a combinação certa de paixão, coragem e manteiga, tudo é possível.

julie-and-julia poster

O livro Minha vida na França chega às livrarias após voltar à lista dos mais vendidos nos EUA. Espera-se agora que a tradução de Mastering the Art of French Cooking não demore a chegar ao Brasil. O filme estréia em todo o país no dia 27 de novembro, enquanto isso confira o trailer.

h1

Rolinhos de Panqueca

14 de agosto de 2012
Adriana Cortez

Ingredientes:

150 ml de leite, 100 ml de leite de coco, 1 ovo, 100 g de farinha de trigo, sal a gosto, salsinha picadinha e gergelim preto a gosto, 1 ½ xícara (chá) de peito de frango cortado em tirinhas, temperado com sal e pimenta e grelhado, 2 colheres (sopa) de cream cheese, cebolinha picadinha a gosto, 150 g de presunto Parma fatiado (ou copa), 1 cenoura pré cozida e cortada em tiras bem fininhas e  ½ pimentão vermelho cortado em tiras bem fininhas.

Modo de preparo

1°- Num liquidificador coloque 150 ml de leite, 100 ml de leite de coco, 1 ovo, 100 g de farinha de trigo e sal a gosto e bata bem até formar um creme liso. Desligue o liquidificador, adicione salsinha picadinha e gergelim preto a gosto, misture e reserve.

2°- Numa frigideira, em fogo médio, aquecida e untada com manteiga coloque uma concha da massa da panqueca (feita acima) e espalhe cobrindo todo o fundo da frigideira formando uma fina camada de massa. Doure um lado por 1 minuto, depois, com cuidado vire a panqueca com uma espátula e doure o outro lado por mais 1 minuto. Retire a panqueca da frigideira e repita este procedimento com toda a massa. Reserve.

3°- Coloque numa tigela 1 ½ xícara (chá) de peito de frango cortado em tirinhas (temperado com sal e pimenta e grelhado), 2 colheres (sopa) de cream cheese, cebolinha picadinha a gosto e misture.

4°- Pegue uma massa de panqueca coloque no centro do disco de panqueca 3 fatias de presunto Parma fatiado, uma porção de tirinhas de cenoura, uma porção de pimentão vermelho em tiras e uma porção de peito de frango enrole formando um rolinho. Para fechar o rolinho pincele a borda da massa com cream cheese e feche. Corte o rolinho ao meio. Repita o mesmo procedimento até terminarem os ingredientes. Sirva em seguida quente ou frio acompanhado do molho picante.

 

h1

Cupcake, passo a passo

3 de agosto de 2012

Já está mais do que comprovado que o cupcake é a nova moda. Por isso escolhemos um vídeo de passo a passo para você arrasar na receita.

Fonte:  Senac

h1

Cheiro bom, até demais!

2 de agosto de 2012
Adriana Cortez

Nativo da Amazônia o cupuaçu possui uma polpa com um delicioso, porém forte perfume. O cheiro é daqueles que fica por todo lugar, até dentro do armário você sentirá o cupuaçu.

Já as sementes são modificadas durante o processamento, as gorduras e proteínas permanecem, mas a cor passa a ser marrom-avermelhada. As substâncias estimulantes são praticamente inexistentes, portanto se você procura agitação precisará de uma boa dose de café.

Conheça o cupuaçu de fora para dentro:

FRUTA
Cupuaçu bom é aquele que se cata no chão, do lado da árvore. Ele só está totalmente maduro quando solta do galho. A fruta que chega a São Paulo vem da Bahia e é quase sempre colhida antes do tempo.

CASCA
Marrom, dura e com pelos, a casca continua praticamente imutável desde o estágio bojudo até o completo apodrecimento. É difícil acertar na compra dos frutos inteiros.

POLPA
Densa, mais ácida que doce, perfumada e rica em vitamina C, ela pode ser congelada – e dessa forma mantém suas características desde que esteja separada da semente.

SEMENTE
As sementes só são gostosas depois da fermentação e da secagem, em que aminoácidos e açúcares se transformam para trazer à tona o sabor de chocolate, ausente na semente fresca. Eu mordi e cuspi: fresca, crua e cozida!

Fonte: Caderno Paladar – Estadão

h1

Pão de centeio com castanha do pará

1 de agosto de 2012
Adriana Cortez

Terá visitas na sua casa esse final de semana? Então confira a receita do pão de centeio com castanha do pará, é ótima pedida para o lanche da tarde.

Ingredientes:

550g farinha de trigo
380g farinha de centeio
40g sal
18g fermento seco
600ml de água
230g castanha-do-pará
20g açúcar

 Modo de preparo: Numa batedeira juntar as farinhas (trigo e centeio) com o fermento seco, o açúcar e parte da água (pela metade). Bata até formar uma massa. Adicione o restante da água e o sal. Quando a massa estiver homogênea tirar da batedeira e adicionar Castanha do Brasil manualmente. Coloque em uma tigela e cubra por meia hora. Tire da tigela e divida a massa em 5 pedaços de mais ou menos 350g. Deixe as massas descansarem por cerca de 20 minutos. Cobrir com plástico filme em uma superfície enfarinhada. Pegue cada pedaço e faça um formato circular, tipo “bola” e um corte em cada uma na parte superior, simulando um “X” e coloque-as numa assadeira já untada com óleo. Quando dobrar de volume, leve ao forno pré aquecido e asse por mais ou menos 40 minutos.
Fonte: Paladar – Estadão
h1

Um bolinho, ora pois!

2 de dezembro de 2011
Adriana Cortez

 Bolinho de Chuva, Quero Mais, Quero Quero, Desmamados, Filós de Carnaval, Bolinhos de Negra, são muito nomes para uma mesma receita. Originalmente feito com mandioca ou cará, já que o trigo vinha de Portugal e era caríssimo, levava ainda muito ovo, açúcar e leite, frito em gordura de porco.

Sua intenção nunca foi ser doce delicado e sim ser o doce que encantava as crianças, que esperavam pela hora em que eles eram polvilhados com açúcar e canela. O bolinho também era o favorito durante o carnaval, feito pelas mãos das escravas. Vendido nas esquinas e praças, em grandes tabuleiros, tinha um tamanho maior, era enrolado em folhas de bananeira e recheado com doce de leite ou cocada mole.

Com o tempo o bolinho foi ficando mais famoso através das histórias de Monteiro Lobato. No sítio do Pica Pau Amarelo o dia para Narizinho, Emilia e Pedrinho sempre terminava com os bolinhos da Tia Nastácia.

Outras crianças também ansiavam pelo doce, principalmente em dias de chuva. Impedidas de brincar ou correr fora de casa, o bolinho era a diversão do dia. E desde então ele ficou conhecido como: Bolinho de Chuva.

 

h1

Camarão na moranga

1 de dezembro de 2011
Adriana Cortez

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes: 1 moranga média

meia colher (sopa) de maggi fondor

1 copo de requeijão

1 kg de camarão limpo , temperado com pimenta-do-reino e limão

2 colheres (sopa) de óleo , para dourar

2  cebolas picadas

1 dente de alho amassado

3  tomates sem pele e sem sementes, picados

meia pimenta vermelha picada

2 tabletes de caldo de legumes

3 colheres (sopa) de farinha de trigo diluídas em 1 xícara (chá) de leite de coco

1 lata de Creme de Leite

1 colher (sopa) de salsa picada

1 colher (sopa) de cebolinha verde picada

óleo para untar

queijo parmesão ralado a gosto

Modo de Preparo: Retire a tampa da moranga e todas as sementes internas. Passe  FONDOR MAGGI® em todo seu interior. Recoloque a tampa e embrulhe-a em um pano de prato amarrando-o bem. Leve ao fogo, em uma panela grande totalmente coberta com água. Cozinhe, até que espetando um garfo, ela esteja levemente macia. Retire-a da água, vire-a de cabeça para baixo para que o excesso de água escorra bem. Pincele a parte externa da moranga com óleo e, internamente besunte-a completamente com o Requeijão Cremoso NESTLÉ®. Reserve.

Refogado de camarão: doure a cebola no óleo e acrescente o alho amassado. Mexa bem e junte o camarão já temperado com a pimenta e o suco de limão. Deixe refogar por cerca de 10 minutos ou até que o camarão mude de cor e esteja macio. Acrescente então os tomates, a pimenta vermelha, os tabletes de caldo de legumes e a farinha de trigo diluída no leite de coco. Deixe cozinhar alguns minutos, misturando para dissolver os tabletes de Caldo. Desligue o fogo e junte o Creme de Leite, a cebolinha e a salsa. Mexa bem e despeje o refogado na moranga. Polvilhe o queijo ralado e leve ao forno para gratinar.

Dicas: Se desejar, substitua o camarão pela mesma quantidade de frango desfiado.