h1

Um, dois, feijão com arroz…

30 de setembro de 2009
Bianka Saccoman
feijao-arroz1

 

Talvez um dos pratos mais emblemáticos da culinária cotidiana brasileira seja o arroz com feijão. O prato é consumido por um grande número de pessoas de todas as classes. No Brasil, apresenta variações como o feijão preto no Rio de Janeiro e o baião-de-dois consumido na região Nordeste, onde juntamente com o arroz e o feijão de corda, adiciona-se a carne seca.

O arroz e feijão juntos fornecem uma excelente combinação de proteínas. Os dois ingredientes contêm aminoácidos que quando consumidos em conjunto são muitos mais eficientes para a reparação de tecidos do organismo. A união destes ingredientes também equilibra o índice glicêmico.

Em 1500, no Brasil, o feijão já era cultivado, porém não fazia parte da alimentação diária. Por volta de 1850, o feijão já era considerado o alimento típico dos brasileiros, que o consumiam com carne seca e toucinho acompanhado pela farinha de mandioca. Era um prato indispensável tanto na mesa das classes sociais altas quanto baixas.

Feijão e farinha são até hoje elementos dominantes da gastronomia popular, principalmente nas regiões norte e nordeste. Da zona central brasileira para o sul, a farinha cede lugar ao arroz na mistura com o feijão, que às vezes também inclui a farinha. Mas isso só ocorreu a partir do século 18, quando se consolidou entre nós a cultura do arroz.

O arroz ocupou o segundo lugar na cozinha brasileira, produto este plantado pelos portugueses após a colonização. A partir do século 18 o arroz passou a ser cozido com água e sal dando a consistência de um pirão e servido com acompanhamento de carnes e peixes.

Quanto à feijoada, alguns estudiosos sobre a alimentação, dizem ser fantasiosa a versão de que sua origem foi uma elaboração dos escravos nas senzalas. De acordo com o religioso português André João Antonil, em sua crítica de 1703, Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas, os escravos se alimentavam de feijão, mas era bastante aguado e dificilmente recebiam carne para misturar ao feijão, mesmo pés e rabos de porco eram aproveitados na casa-grande.

A feijoada tal como é apreciada hoje é fruto de uma evolução culinária mestiça, sem referências documentais antes do século 19; preparada com feijão preto, como os cariocas notabilizaram, ou à maneira nordestina com feijão mulatinho.

O arroz com feijão, assim como no Brasil, também é muito apreciado e consumido em outros países da América Latina. Um tradicional prato cubano é o moros y cristianos, arroz e feijão preto, cozidos na mesma panela com carne de porco e condimentos – bem parecido com o nordestino baião de dois. Outra variação cubana do prato é o congrís, arroz e feijão vermelho cozidos na mesma panela.

Congrís
Congrís

Na Venezuela, originário de Caracas, o Pabellón Criollo ou Pabellón Venezolano é considerado o prato nacional – constitui-se de arroz, feijão preto, carne e pode ser servido com bananas maduras fritas. Foi bastante consumido pela nobreza durante o período colonial.

Pabellon criolloPabellón Criollo

Na Colômbia, consome-se o feijão bem temperado com pimenta e sal, bacon, arroz e bananas-verdes fritas.

Cubano: Isla de Cuba

R. dos Pinheiros, 1022 – Pinheiros Tel: (11) 3086-3002

Brasileiro: Bolinha

Avenida Cidade Jardim, 53, Jardim Europa Tel: (11) 3061-2010 www.bolinha.com.br

 

Anúncios

One comment

  1. ARROZ X FEIJÃO:
    OS DOIS FORÃO FEITO UM PARA O OUTRO!

    Gostaria que fosse feito um comentario sobre esse dois que estão comesando a sumir do prato brasileiro.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: