h1

Tradicional ponto gourmet de São Paulo

15 de novembro de 2009
Adriana Cortez

Com o surgimento da emergente “Metrópole do Café” e com o rápido crescimento urbano, na época São Paulo contava com um milhão de habitantes, a população começou a cogitar a necessidade de um novo mercado, pois consideravam que o já existente, o Mercado dos Caipiras, não estava à altura da cidade. Em 1924 foi aprovada a lei para a construção que começaria em 1926 e terminaria em 1932, realizada pelo escritório do famoso arquiteto Ramos de Azevedo.

A inauguração foi realizada apenas em 25 de janeiro de 1933, pois logo após o fim da construção, estourou a Revolução de 1932 2 o mercado é confiscado para servir de paiol de armas. Localizado ao lado do rio Tamanduateí, em uma área de 12, 600 m², possibilitava a presença dos barcos com produtos vindos das chácaras. Interiormente foi planejado para demonstrar fartura e riqueza com suas longas colunas, vitrais coloridos e paredes altíssimas.

O rio era cercado pelos belos jardins do parque Dom Pedro I e vizinho ao palácio das indústrias (antiga sede da prefeitura), também construído pelo arquiteto Ramos de Azevedo e inaugurado na mesma época. O novo mercado tornou-se popularmente conhecido devido à variedade, qualidade e preço dos produtos.  As mercearias eram as  principais atrações com seus produtos diferenciados, como peças de mortadela, salame e queijos.

O mercado este ano completou 76 anos e possui 1.600 funcionários divididos em 291 boxes e movimentam 350 toneladas de alimentos diariamente, além de receber 14 mil visitantes entre eles donos de restaurantes, já que o local é considerado o tradicional ponto gourmet de São Paulo.

O mercadão, como é conhecido popularmente, possui uma associação que tem como objetivo reunir os comerciantes e implantar ações que visem à organização. A Associação da Renovação do Mercado Paulistano (RENOME) tem parceria com a prefeitura e desenvolve o Programa de Alimentação Saudável que promove atividades como Espaço Gourmet, onde são realizados cursos e palestras em parceria com a General Eletric. Essa receita foi retirada do site do Mercado Municipal:

Bobó de Camarão: 

 – 800g de Camarão
– 2 colheres (sopa) de Suco de Limão
– Foundor
– Pimenta do Reino
– 1Kg de Mandioca
– 2 Cebolas cortadas em rodelas
– 1 Folha de Louro
– 2 tabletes de caldo de Camarão
– 2 vidros de Leite de Coco
– 2 colheres (sopa) de Azeite de Oliva
– 2 colheres (sopa) de Azeite de Dendê
– Alho
– 8 Tomates aferventados e peneirados
– 1/2 xíc. de Cheiro Verde
– Pimentões
– 1 Pote de Coco Hidratado em 1/2 xíc. de água fervente

Modo de preparo: Tempere os Camarões. Pique a mandioca em pedacinhos. Coloque na panela com os tabletes de camarão, folha de louro, cebola e alho. Quando estiverem cozidos, tire a folha de louro e coloque tudo no liquidificador. Aqueça o azeite e o dendê com a cebola, o alho e o coco hidratado.
Quando levantar fervura, coloque os camarões e deixe cozinhar um pouco. Acrescente a massa de mandioca e aqueça bem.

Endereço: Rua da Cantareira, 306 – Parque Dom Pedro I. – Tel. 3313-1326
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: