Archive for agosto \02\UTC 2010

h1

Chocolate quente

2 de agosto de 2010
Adriana Cortez

Nesse friozinho nada mais apropriado que uma caneca fumegante de chocolate quente. Doce e bem encorpado. Não é de hoje que o chocolate quente faz tanto sucesso com as temperaturas baixas, há registros no século 15 a civilização maia já utilizava o cacau na fabricação de bebidas.

Pierre Léonforte, autor do livro Delícias de Chocolate, diz que “depois de fermentadas, torradas, moídas e diluídas em água fria, as favas de cacau serviam de base para uma bebida amarga à qual juntavam fécula de milho, mel e pimenta: o chachau haa”,

Os astecas também adoçavam seu paladar com o cacau em versão líquida. Conhecido como xocoatl, ele era obtido também através do processamento das favas do cacau. Costumava sem bebido quente ou morno, com um toque de canela ou pimenta, era considerado sagrado e afrodisíaco por imperadores e militares. Nem todos tinham acesso a essa deliciosa bebida que muito se assemelha ao nosso conhecido chocolate quente, que também pode ser incrementado com ervas e especiarias.

Conheça agora algumas dicas para preparar o chocolate quente:

Leite integral – O melhor leite para preparar chocolate quente é o integral, porque ele tem mais gordura e é mais encorpado e proporciona um resultado espesso e cremoso. Portanto, não adianta economizar em calorias. Mais: adicionar um pouco de creme de leite fresco também dá um sabor especial. A sugestão é substituir um quarto do leite integral por creme de leite. Ou até mesmo adicioná-lo batido em ponto de chantilly, na finalização.

Chocolate puro – Para que a bebida não seja apenas um leite com aroma de chocolate, prefira o chocolate em pó puro. Evite os achocolatados, eles têm muito açúcar e menos sabor. Existe também a opção de usar cacau em pó, para aqueles que preferem uma bebida ainda mais forte e encorpada. Ou ainda derreter um pedaço de chocolate no leite quente.

O ponto de fervura – Para que o sabor do chocolate se incorpore ao leite é preciso ferver os dois juntos.

Especiarias e ervas para dar  – Depois de misturar o leite ao chocolate em pó ou ao cacau, adicione especiarias para ferver junto e aromatizar. Com cuidado. Entre as mais indicadas estão: canela em pau, cardamomo, anis estrelado, fava de baunilha e pimentas em grão. Também é possível fazer infusões com ervas como alecrim e manjericão. Raspas de limão, laranja e tangerina ficam excelentes. Até um pouco de azeite ou camomila combinam.

Para um chocolate mais “quente” – Para aquecer ainda mais o chocolate quente pode-se incorporar alguma bebida à receita. O álcool pode entrar tanto para dar sabor, quanto apenas para dar o efeito. O rum e o conhaque, por exemplo, são mais neutros, já os licores vão emprestar um sabor extra à bebida, como o Cointreau (laranja), Amaretto (amêndoas) e o licor de café.

Chocolate submarino – Coloque um bom pedaço de chocolate em barra no fundo da xícara e derrame o leite bem quente por cima, para derreter. A mistura fica saborosa e cremosa.

h1

Paella Don Curro

1 de agosto de 2010
Adriana Cortez

Ingredientes

1 lagosta de 500g dividida ao meio;
500g de lulas em rodelas;
2 tentáculos de polvo;
14 camarões médios com casca;
14 mexilhões com casca, bem lavados;
4 coxas de frango em pedaços;
50 ml de azeite de oliva espanhol;
5 colh. (sopa) de cebola picada;
2 colh. (sopa) de alho picado;
4 colh. (sopa) de cebolinha verde picada;
10 colh. (sopa) de tomates cortados;
450g de arroz;
1 colh. (chá) de açafrão em pó;
1 colh. (chá) de açafrão em rama;
2 pimentões vermelhos pré-assados e sem pele, cortados em tiras (para decoração);
150g de ervilhas frescas; sal;
Caldo de peixe (faça com 1 litro de água, cascas dos frutos do mar, sal, azeite e páprica. Cozinhe por 15 minutos e coe).

Preparo: Aqueça o azeite de oliva numa paellera. Adicione a cebola e espere dourar. Junte o alho, a cebolinha e os tomates e refogue. Coloque o frango, deixe-o cozinhar por alguns minutos sozinho e adicione as lulas, o arroz, o açafrão em pó e em rama. Siga refogando até obter uma cor uniforme. Ponha um terço do caldo de peixe até encher a paellera e, quando começar a ferver, junte os camarões, a lagosta e os mexilhões com as cascas. Salgue a gosto. Continue o cozimento e vá adicionando o caldo de peixe aos poucos, até o arroz chegar ao ponto desejado (nem muito duro nem muito mole). Decore a paella com as ervilhas e as tiras de pimentão. Cubra com papel-alumínio e deixe descansar por cinco a dez minutos antes de servir.